quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Não Desisto





Não Desisto

Eu não desisto de você
Porque sei que não tenho outro caminho
Que essa febre não me faz esquecer
E que me adoeço mais se estou sozinho.

Eu não desisto  de você
Porque não existe nenhuma pessoa
Tão linda e tão meiga que me faz ser
Prisioneiro do amor que o tempo nos doa.

Eu não desisto, sou persistente
Nunca vou me desistir de você
E se acaso acontecer, me demito
De tudo que se chamam de amor.

Mas só mesmo de mim é que desisto
Porque viver sem ti só me causa dor
Quero você, não seja tão indiferente.
Desistir, pra quê, me diz, por quê?

© Victor H.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Gosto de falar de amor






Gosto de falar de amor

Por que o amor é minha força
Porque o amor é minha conduta
Porque o amor é a coroa
Das almas mais puras

Por que o amor é meu escudo
Por que o amor é minha espada
Por que o amor é o mundo
Mais bonito dos contos de fadas.

Gosto de falar de amor
Por que é a única palavra que sei
Expressar no meu sentido de ser
Como um eco querendo ser ouvido

E se falo é por que sinto, é querer
Soltar mais alto esse meu grito,
aos sons que nunca escutei...
falo, em canto dessa minha dor.

© Victor H.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Morando Junto com a Solidão




Morando Junto com a Solidão

© Victor H.

Foi ela quem me viu nascer
Ela, quem ouviu meu choro
Foi dela, meu primeiro colo
E meus passos para “crescer”.

Foi ela quem me fez perder
Nesse mundo louco
Nesse quase tudo um pouco
Um jeito de sobreviver.

Ela é a razão, o caminho
Meu destino,  direção de vida
Ela é todo o meu ser
História escrita a quatro mãos.

Ela é o tempo do meu renascer
O meu mundo de ser sozinho
De solidão e sonhos em vão...
Ela sou eu. Eu, sua sina!