sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Saudade



Saudade

Ai, que saudade matadeira!
Sempre que pode, vai e me apronta
Brinca comigo por qualquer besteira
E do coração, faz festa de arromba

Mas que saudade mais arteira!
Mexe comigo e me assombra
Não se pode marcar bobeira
Uma hora ela te pega e te alonga

Pra mais um dia de saudade
Pra mais uma noite de vontade
Pra mais esperar a vida acontecer

Quem dera se fosse verdade
Mas traga pra mim a felicidade
Dessa mulher, meu doce enlouquecer!


© Victor H.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Felicidade


Felicidade

Só estou em busca da felicidade
Esteja ela onde estiver
Que me liberte dessa verdade
Do amor de uma mulher.

Não importa como ou quando
Mas faça de mim o que quiser
Faça minhas vontades, planos
Seja enfim minha mulher.

Dessa busca incessante de ser feliz
Um dia encontrei você, meu amor.
És o presente mais adocicado
Que meu coração já ansia em provar.

Amar e ser eternamente amado...
É você quem eu sempre mais quis!
Felicidade, que está pra chegar,
Dar a essa busca seu estimulo valor.

© Victor H.



quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Tanto


Tanto

Sou quem não deveria ter existido
Assim evitava tantos sofrimentos.
A solidão não teria me assistido
E manipular todos os sentimentos.

Tanta gente que me virou as costas
Tantos querendo puxar o tapete alheio
Fazer do veneno sua grande aposta
Cravar seu punhal em outro peito.

E agora vivo nesse mundo sozinho
Coberto de dor e de ilusões tantas
Sem saber aonde ir ou que rumo seguir

Chorar não sei, mas também finjo sorrir
Minha alma se despende e se levanta...
Ah, se eu não tivesse existido!

© Victor H.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Soneto


Soneto

Teu corpo é meu abrigo
Pra noites de solidão
Tua alma é meu colírio
Pra uma nova visão.

Tuas mãos é meu sustento
Pra dias de prisão
Tua boca é meu veneno
Pra minha inanição.

És minha deusa adorada
Meu alfa e meu ômega
O meu sim pelo não

A felicidade super sônica
Jóia rara do meu coração
Te amo, diva idolatrada!


© Victor H.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Notícias tuas



Notícias tuas

Me angustia não ter noticias tuas
Coração aflito, começa a reclamar
Da janela, defronte aqui das ruas
Procuro vestígios de como te encontrar.

E dessas horas tristes e nuas
O sono não vem pra me acalmar
Quantas noites de tantas luas
Em quantas vezes eu pude até chorar?

E o tempo passa, não vem a cura
A cada dia um novo regurgitar:
Onde estás, meu amor sublime
Essa paz de tua visão amorosa?

E a noite machuca, me deprime
Por horas e horas e horas...
Queria ter, ao menos, noticias tuas
Pra solidão, enfim, me aposentar!


© Victor H.

domingo, 8 de dezembro de 2013

Cama vazia



Cama vazia

Eu não sei dormir na cama
Sem você aqui do meu lado
Pra dizer que me ama
E me abraçar apertado

Não tenho sono tranqüilo
Sem ter quer sonhar acordado
Pra você me acordar sorrindo
Nosso sonho apaixonado.

Não tenho você pra dormir
Nem a tenho pra me acordar
Estou sozinho nessa solidão
No abandono desse vazio

E eu querendo tanto te amar
Que pra viver, não sei fingir,
Mas é vida de pouca emoção
E na cama tantos espinhos!


© Victor H.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Proposta decente


Proposta decente

Vem passar um dia comigo
Vamos nos curtir um ao outro
Você doida e eu louco
Eu só quero ser feliz contigo.

Vem dormir comigo
Vamos viver esse momento
Vai rolar muito sentimento
Eu só quero fazer amor contigo.

Vem, que eu te preciso
A vida é curta, o tempo é pouco
Não se pode deixar pra depois

Você doida e eu louco
E esse amor insano de nós dois...
Vem logo, meu amor, morar comigo!

© Victor H.